Sincors e Fenacor reforçam orientação a corretor de, por enquanto, não fazer o recadastramento

Os Sincors e a Fenacor reforçam a orientação, dada na semana passada, de que os Corretores de Seguros não façam, por enquanto, o recadastramento proposto pela Susep. Uma das razões é que o sistema tem apresentado falhas e inconsistências, fato que pode trazer problemas aos profissionais do setor.

Um deles foi noticiado esta semana na mídia especializada, do corretor Fábio Lúcio, de Belém do Pará. Ele estava concluindo o recadastramento quando notou que o seu nome estava errado. Tentou corrigir, mas não conseguiu. Viu, então, uma tecla escrito “cancelar” e apertou. “Pensei que fosse para cancelar o que já tinha feito e refazer tudo. Apertei e acabei cancelando o meu registro. Agora, apareço como corretor de seguros, situação cancelado”, lamenta ele, que teve que enviar um e-mail para a Susep para então conseguir reverter a situação.

Aos poucos, porém, a autarquia tem corrigido as falhas apontadas pelas entidades do setor, que se preocupam com a proteção e segurança dos Corretores de Seguros diante de um procedimento tão importante. “Cremos que daqui mais algum tempo os problemas estarão resolvidos e será mais seguro e estável fazer o recadastramento”, observa o Presidente do Sincor-PR, Wilsinho Pereira.

Assim, a orientação ainda continua para que os corretores aguardem um pouco mais para fazer o recadastramento, pois o prazo final termina só em 31 de julho.

Posts recomendados