Susep promove lives e divulga em site orientações “escanteando” corretores

A Susep realizou live esta semana para falar com os corretores de seguros sobre suas últimas decisões. A transmissão virtual, com a Superintendente Solange Vieira, no entanto, ficou restrita a 500 participantes, de um universo de quase 100 mil corretores de seguros do país, o que provocou descontentamento de toda a categoria.

Esta semana também a autarquia publicou em seu site uma série de orientações “para dar dicas aos consumidores”. O texto chama a atenção por fazer apenas uma referência aos corretores de seguros, ao tratar da pesquisa de preços dos seguros. “Peça ajuda a um corretor de seguros da sua confiança ou faça por conta própria por meio de pesquisas na internet”, sugere a autarquia.

Nas demais dicas, os corretores de seguros são ignorados. É assim na parte que trata da pesquisa sobre os seguros que o consumidor possui. “Pesquise no seu banco, nas faturas de cartão de crédito, no contracheque, nos boletos de condomínio e contas de consumo todas as cobranças relacionadas aos seguros que você contratou. Verifique também se você possui um seguro estipulado pelo seu empregador ou entidade de classe”, sugere.

O mesmo ocorre quando a dica é relacionada à possibilidade de redução do valor do capital segurado e, proporcionalmente, do prêmio a pagar. “Entre em contato com a seguradora e considere esta opção antes de cancelar os seguros que você possui”.

Até mesmo a dica para seguros de carro, o corretor é deixado de lado. “Se você possui seguro para o seu carro, avalie com sua seguradora se ela oferece benefícios, vantagens ou outras condições especiais para esse período de baixa circulação e redução de sinistros”, aconselha a Susep, acrescentando que uma opção é ”pesquisar seguros que cobrem conforme o uso do veículo, o que pode representar uma redução importante de gastos nesse período”.

Para o Presidente do Sincor-PR, Wilsinho Pereira, isso demonstra o claro interesse da Susep em deixar cada vez mais o corretor de seguros alijado do sistema. “Esse escanteando é explícito”, diz, observando que as entidades que representam a categoria já estão tomando as providências cabíveis.

Posts recomendados